25 abril 2015

Melhores amigos da vida.


Todos os dias, acordamos com a esperança de um dia melhor. Todos os dias passamos por dificuldades, nos aventuramos, sorrimos, choramos, vivemos. Sempre tem alguém do nosso lado nessas horas, e se não tem... ah meu caro, se não tem é por que existe alguma coisa errada. Muito errada para falar a verdade. Mas chega uma hora que olhamos para os lados e não vemos ninguém. Ai sim, não vemos ninguém, literalmente ninguém. E é nesse momento que paramos para analisar quem é de verdade, e quem é de mentira. Será que existe mesmo essa de melhor amigo? Eu acho que sim, mas muitas vezes na minha vida, eu tive a certeza que não, e que as únicas pessoas que eram meus amigos de verdade, eram meus pais e meu irmão. Quando eu era menor, era normal disputar a amizade de pessoas que hoje em dia eu nem sei quem são mais. Na escola principalmente, se eu fosse amiga de tal pessoa não poderia ser amiga de fulano. É sempre assim, desde cedo aprendemos a fazer escolhas. Escolhas estas que as vezes nos deixam confusos e que parecem ser muito difíceis de serem feitas. Sempre fui uma pessoa de muitos amigos. Alias, sempre conheci muitas pessoas e mantive um convívio com boa parte delas durante todos os meus 16 anos de idade. Colegas. Esse é o nome certo. Conhecidos, talvez. Alguns conhecidos, conheciam mais de mim do que eu mesma. Outros colegas, não sabiam nem meu nome completo, e muitos amigos, não sabiam de cor o dia do meu aniversario, ou então não reconheciam quando eu estava bem ou mal. A palavra amizade tem um peso muito grande, e que as vezes a gente não aguenta carregar. Eu, por mais forte que talvez eu pareça ser, afinal, tenho mania de carregar algumas amizades nas costas sozinha, já me vi de mãos atadas. Me recordo de uma certa época da minha historia, que eu fui obrigada a seguir em frente, deixando alguém para trás.

2009. Era um ano diferente. Eu tinha acabado de mudar o turno das minhas aulas. Se antes eu tinha que acordar cedo para ir pra escola, agora eu poderia dormir ate mais tarde, por que eu estudava a tarde. A ideia era que o ano fosse diferente. E foi. Foi um ano marcante, até mais do que eu esperava. Março, mês do meu aniversário, eu iria completar 10 anos. E como lidar com a ideia de que, com apenas dez anos, eu iria perder meu avô paterno, meu melhor amigo, e quase perder uma amiga? tudo em questão de quatro meses. Eu tinha um amigo, o nome dele era Vinicius. Ele tinha um problema em uma de suas pernas, o que o deixava um pouco impossibilitado de andar. Depois de passar por muitos médicos, Vinicius teve sua perna amputada, o que fez com que ele fizesse das muletas suas melhores amigas. Com o tempo, ele teve algumas complicações e sua saúde não se manteve boa,  o que o levou a morte. Naquele dia, naquela sexta-feira do dia 13 de Novembro de 2009 o dia amanheceu mais escuro do que o normal e eu precisava ser forte. Vinicius era o tipo de amigo que pagava pastel todos os dias na cantina da escola. Aquele amigo que eu podia ficar sentada horas conversando que eu não iria me cansar nunca. Ele tinha um irmão, e eu também. Ambos eram amigos de infância, e parece que a genética passou para mim e para o vini também. Mas pena que tudo isso não foi muito longe. É o tipo de amizade que eu deveria levar para a vida toda. E eu estou levando. Meu avô também era meu amigo, mas era um avô-amigo. E a Pâmela, minha amiga.. na verdade, eu e Pâmela sempre brigamos, nunca nos demos bem. Porém, no dia que ela ficou doente, um caso de diabetes que a deixou muito mal no hospital, eu percebi o quanto nos duas tínhamos nascido para sermos amigas. A parte boa disso, é que a pam está viva até hoje. E que continua caminhando por ai junto comigo.

Depois desses episódios nada agradáveis da minha vida, eu passei a dar mais valor para algumas amizades. Na verdade, passei a enxergar quem é meu amigo mesmo, e quem esta comigo por nada. Agora eu consigo entender que existem pessoas que chegam e ficam, e existem pessoas que são passageiras na nossa vida. E sinceramente? eu não gosto de nada que seja passageiro..
Me transformei em uma pessoa que zela por amizades sinceras, duradouras. Alguém que luta ate o final por um sentimento que nunca morre. Porém, uma vez ou outra na vida, temos que deixar as pessoas irem embora de dentro da gente... e talvez agora eu esteja passando por isso novamente, só que a pessoa que foi embora, continua por perto....

Continua....

14 COMENTÁRIOS:

Amanda Oliveira disse...

Lindo texto Luana. Hoje em dia, depois de quebrar muito a cara com amizades eu posso afirmar que existem amigos que querem o seu bem, e existem aqueles que se fazem de amigos só por interesse. Mas a vida segue e o que não é de verdade fica para trás!!

www.amandaoliveirablog.com

Beijos

Larissa Corrêa disse...

Seu blog está lindo!
Tô seguindo, dá uma passadinha lá no blog! Te espero ♥
http://www.escrevicomflor.com/

Thaiane e Thalita disse...

Lindo texto, muita vezes quem faz parte de algumas fases da vida nem sempre continua, só continua o que for verdadeiro e sincero, algumas pessoas nos decepcionam, mas mesmo assim conseguimos aprender com elas.

Beijos


http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br/

Patricia Faria disse...

Você disse bem, amigos, colegas, conhecidos. Estou passando por uma situação onde eu desci esses três níveis rs Na verdade, acho que só na minha cabecinha eu era da categoria *amigo*, acho que sempre fui *conhecido* mas nunca me toquei :(


:***

Patty
Cute Nails

Gabriela Soares disse...

Ah meu Deus, Lu! Tô apaixonada demais por esse texto, sério! Me identifiquei demais. Quando eu tinha uns 10 anos também eu tinha um melhor amigo, daqueles de verdade mesmo, aí um dia o pai dele foi transferido e ele teve que mudar de cidade e nós perdemos contato. Mas sabe aquelas amizades que você sente que DEVIAM continuar? E não entende porquê elas não continuam? Pois é. Mas ás vezes temos que deixar ir, né? Muita coisa é passageira mesmo :(
Um beijão,
Gabi do likegabs.blogspot.com ♥

Ana Luiza disse...

Não são todas as pessoas que consideramos amigas que estarão do nosso lado em todos os momentos. São pessoas raras em nossa vida. Já perdi várias amizades por vários motivos: uns porque a pessoa foi embora porque quis, outro porque mudou de cidade... Mas quem continuou ao meu lado e meu aturou por todo esse tempo é, com certeza, o tipo de pessoa que eu tenho que valorizar. Lindo texto!
Obrigada pelo comentário no blog ♥
Beijos,
Nalu
www.coisasafins.com

Ingrid Fabiana disse...

Adorei o texto Luana.. É assim, né? Uns vai outros vem . É a vida.
Beijos,

Princesses Girls<<
Twitter♥

Garota Rude disse...

Annwww...Eu amo seus textos,super me identifico com eles...Beijão ♥

(Te espero lá no meu blog♥!)
Blog: Garota Rude:3
Canal: Garota Rude

Graziela Mendes disse...

adorei seu texto !!! muito bacana
bjs
www.grazielamendes.com

Thatha Bullé disse...

Amizade verdadeira... o próprio nome já diz... VERDADEIRA... podemos brigar, discutir, discordar, mas é só uma precisar que a outra está lá com as mãos estendidas. Difícil hoje em dia pessoas assim. Amei o texto.
beijos e beijos^.^
http://thathabulle.blogspot.com.br/

A.B Esmalte & Arte disse...

Nunca tive uma amizade d verdade sabe?
Hoje só tenho contato com meus pais, meu namorado é meu bichinhos que são como irmão pra mim, é sou feliz demais assim graças a Deus, agora tenho as minhas leitoras lindas do meu blog também.
A minha única amizade verdadeira que esta comigo desde quando eu surgi e Deus é .

| A.B Esmalte & Arte |

| A.B Esmalte & Arte |

Jacqueline Andreia disse...

Lindo texto!

http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

Fabiany Lima disse...

Como você escreve bem! Li este post pois eu adoro ler posts de textos. Gostei muito e me identifiquei com o seu jeito em relação as amizades. Tbm dou valor a amizades sinceras e duradouras e tbm não estou acostumada a esses passageirismos da vida.

Beijos!

Espero sua visita se puder <3

www.meianoitebr.com

Luana Oliveira disse...

Comentários respondidos!


♡ Em caso de dúvidas: ([email protected] ) ♡